voltar












 

REPORTAGENS E OCORRÊNCIAS
EM NOSSO MUNICÍPIO
(COM FOTOGRAFIAS)

 


























Marcas circulares em gramas nativas no meio rural e urbano ,são freqüentes em Caçapava do Sul.Não só aqui,mas em Lavras do Sul e São Gabriel.Quando alguém lembra de falar comigo sobre o tema,já passaram alguns meses ou até um ano.As fotos mostradas aqui são de agosto de 2013,e eram aproximadamente 10,de tamanhos e feições diferentes.Segundo o proprietário , devem ter sido feitas rapidamente,pois numa saída a campo sem terem passado muitos dias elas apareceram.Apresentam as mesmas características de outras de regiões como:Guaritas,Pitangá,Passo dos Enforcados,Picada do Ricardinho e Santa Barbinha.Não são observados pequenos organismos nos rastros em marcas deste tipo.Em outras feições de forma circular na Região de Colônia de Santa Tereza,foi observado ocorrências de organismos em teias finíssimas ,somente nos rastros.

Estes rastros como na Região do Caldeirão tem de 25 cm a 50 cm de larguras, e diâmetros que variam de 2 metros a 11 metros.Em alguns locais dois ou três dias antes,foram observadas pequenas luzes entre 100m e 200m de altura segundo alguns depoimentos.Em alguns locais descoloridos,as gramas demoram a se desenvolver ou morrem.É continuar analisando,aguardando informações técnicas que possam embasar futuros raciocínios e análises .Assim vamos seguindo estas marcas e colecionando depoimentos e fotos e reflexões.GPUC.Grupo de Pesquisas Ufológicas de Caçapava do Sul.





















Dia 27 de Abril de 2013 estiveram em Caçapava do Sul ufologos e ufólogas de Porto Alegre e Pelotas pertencentes a MGU(Movimento Gaúcho de Ufologia) Trocando idéias e experiências, prometem voltar em maior número.








Estranhas marcas de queimado em grama de campo,teimam em continuar aparecendo.Umas dez marcas desde final de dezembro de 2012 até final de fevereiro de 2013,apareceram e ainda estão lá,em propriedade próxima ao Paço dos Enforcados,distantes aproximadamente,53 Km da cidade.São dez no total,umas quase apagadas.O proprietário disse-me que noutro campo dele tem mais algumas.Tamanhos varia desde 8 metros a 3,5m.Umas próximas das outras,outras uns 40 m .Temos algumas fotos.Não sei se poderei ir analisar novas,no outro campo.Larguras dos queimados,entre 30 centímetros a meio metro.Seguirei neste caminho.Elver.





Cresce a discussão sobre vida fora da terra

Vida inteligente fora da terra será que é mesmo possível? Esta pergunta foi recentemente abordada e questionada no Fórum de Davos, na Suíça, que é um dos mais importantes eventos de discussões econômicas do planeta. A pauta denominada “Fatores X” tratou sobre os riscos que podem surpreender em se tratando de projeções econômicas, indo além de preocupações como as mudanças climáticas. Atento no assunto, o ufólogo, Elver Ubirajara Teixeira, falou sobre o crescente interesse deste tema por organizações internacionais, envolvendo governos e diferentes comunidades científicas. - O fórum se atualizou com uma corrente de pensamento mundial que é da liberação de documentação de vários países sobre aparições de objetos voadores não identificados (OVNIs). Nações como Brasil, Inglaterra, França e até mesmo o Vaticano estão liberando centenas de documentos oficiais - afirmou Teixeira. A nível mundial, a aparição desses objetos vem impulsionando a realização de eventos para discutí-los. O último no Brasil, foi o Fórum Mundial de Ufologia, realizado em Foz do Iguaçu, há dois meses. Segundo Elver Teixeira, o interesse também reflete na criação de grupos de pesquisas. - Na região, se destaca o Grupo de Pesquisas Ufológicas de Caçapava do Sul (GPUC). Atuante desde 1995, conta com cerca de 10 integrantes. Realiza palestras em escolas e busca informações sobre diferentes movimentações no céu. Todos os registros de aparições no município podem ser vistos no site do Grupo: http://www.turismo.cacapava.net/ufo/ufo_foto.html - conclui Teixeira.





Vigílias ufológicas flagram objetos no céu caçapavano

Durante as noites, o céu de Caçapava do Sul tem sido acompanhado pelos olhos atentos das pessoas que estudam ufologia no município. O cenário para as vigílias tem sido no Cerro da Angélica, onde várias manifestações no céu impressionaram a equipe do Grupo de Pesquisas Ufológicas de Caçapava do Sul – GPUC.

O casal, James Pires e Adriana Amorim, tem estudado e acompanhado as movimentações do céu. Com vigílias regulares aos sábados, o casal se desloca até o Cerro da Angélica, levando cadeiras, café e uma câmera, e passam a observar e registrar o céu noturno. Afirmam que as manifestações são visíveis com certa frequência, luzes passando, vindo em direção dos observadores, iluminações semelhantes a flashes, luzes fortes seguidas de luzes mais fracas, já foram testemunhadas pelo casal.

Em uma dessas análises, James e Adriana se depararam com um feixe de luz, relatam ser uma iluminação muito forte em uma dimensão enorme, cerca de 30 metros de diâmetro junto de um barulho estranho.

“Temos certeza que não estamos sozinhos, acreditamos que eles tem uma energia positiva e nos sentimos muito bem quando buscamos ir ao encontro destes seres”, afirmou Adriana.

“Os céticos não acreditam, até acham que é invenção, mas no dia que fomos banhados por aquela luz forte, não tive medo, senti tranquilidade e paz, como se tivesse indo ao encontro de um amigo, e também tive a certeza de que não estamos sós”, disse James.

Após várias experiências com análises aos céus, o casal destaca uma curiosidade: as aparições acontecem sempre ao lado oposto da Lua. E em noites sem luar é mais fácil de testemunhar alguma manifestação, pelo fato de ficar mais escuro.

O GPUC realiza palestras em colégios e busca informações sobre as movimentações do céu de Caçapava, inclusive já comprovou haver manifestações em todas as regiões do município, até mesmo no perímetro urbano. Atualmente o grupo conta com 10 participantes e está sempre aberto a interessados, para quem quiser participar, deve entrar em contato com o professor Elver, ou com o Mesquita.









Comemoração aos 180 anos de Caçapava do Sul - 25/10/2011 GPUC – Grupo de Pesquisas Ufológicas de Caçapava do Sul deu seu apoio ao evento, felicitando o povo caçapavano e reforçando o Ufoturismo na cidade.

E S T R A N H A S marcas encontradas numa propriedade rural,distante aprox. 36 Km da cidade, na região denominada de Caldeirão.Játinha aparecido marcas na grama,neste mesma região,cuja foto encontra-se neste espaço. A G O R A apareceram S E T E marcas em FORMA de um "C"maiúsculo,sendo que SEIS estavam no MESMO sentido e outra mais afastada com outra orientação.DIMENSÕES dos "Cs".Imaginando um diâmetro,as medidas possuem:aprox. 6m,8m,9m,e quase 11 m.Foram tiradas fotos no dia 27 de fevereiro de 2012,(Fotos de João XT,integrante do GPUC-Grupo de pesq. ufológicas de Caçapava)Segundo uma análise superficial das mesmas,chegamos a conclusão de que o EVENTO deve ter ocorrido há uns 25 dias antes.Posteriormente em conversa com o senhor que trabalha na propriedade,ele disse-me que não foram vistos luzes estranhas na região em questão.A LARGURA dos rastros de queimados variavam entre 30 centímetros até aprox. 45 centímetros.ESTAS MARCAS de queimados nas gramas,na cidade e no interior,PENSO que devem ter um aumento em suas ocorrências.Ass.Elver

 
 
 
 
 
 
 
 
 



-
Por Elver Ubirajara
 

Algumas obras do grande acervo do escultor caçapavano Gilberto Chaves, que aborda vários temas com muita sensibilidade e intuição. As rochas são de mármores, xistos e madeiras. Gilberto comercializa suas obras em várias partes do Brasil, principalmente as esculpidas em rochas. Neste espaço procurei destacar os "ETs".

 

 
 
 
 
 
 
 
 
Elver Ubirajara.
 
 


O quadro ufológico,mostrado aqui,é uma lembrança de um ex-aluno,em matemática,na Esc. I.Prates Chaves,em 2005.Adquiri dele este ano,(2010)que demonstra que o tema de discos voadores,luzes no céu,(desconhecidas) ETs,etc,possuem forte apelo psíquico.Este aluno,sempre foi e continua sendo um excelente artista,das artes dos desenhos,e uma bom cidadão.O quadro possui as seguintes dimensões;80 cm de comprimento e 60 cm de altura.O nome do artista é Dyeison Rosa Batista,que encontra-se trabalhando em Marau-RS.Sigamos de olho no céu e ao nosso redor,cultivando o Bem em nossos corações.Ass. Elver.
 















Luz estranha no tamanho de um antena parabolica danificou os telhados da casa e garagemem 2 de agosto de 2008. Em maio de 2009 devida inumeras infiltrações foram trocados os telhados damdo um prejuizo de mais de 4 mil reais.
Postado em:
24/07/2009 - 10:00 horas
 






























H o j e, 23 de maio de 2009, tenho em meus apontamentos, alguns relatos, mas como alguns apresentram mesmas características, firmo a atenção no foco principal, pois como são várias informações, não tenho tempo de realizar entrevistas com algumas testemunhas. Um OVNI, ou alguns objetros luminosos, tem aparecido cruzando o céu, de sul para norte, ou em outras direções. CARACTERÍSTICAS: aparencia de "estrelões", deslocando-se com velocidades maiores do que aviões de careira. De cores brancas, brilhos fortes, mudam de tragetória, sobem e descem rapidamente, tipo zig-zague. Estes relatos, com estas características, estão se tornando frequentes. As. Elver.
Postado em: 01/06/2009 -11:50 horas

 









Local Bairro Vivian a aproximadamente 2 km do centro da cidade, area de 40m2 onde ocorrem varias marcas de queimado, este é o segundo evento neste mesmo local, o outro foi no dia 20 de fevereiro de 2009, marcas variam de 30cm a 2,5m, em ambos os locais Bairro Vivian e Colonia de Santa Tereza ocorrem formação de teias muito finas de pequenos organismos ainda não identificados. estas se situam sempre e somente nos locais queimados e na parte esterna dos circulos.
Postado em: 23/04/2009 -10:28 horas

 































Local colonia de Santa Tereza a 20km a leste de Caçapava do Sul, data 21 de março de 2009, diametros entre 70cm a 2,5m. Hoje 22 de abril, 1 mês depois alguns destes circulos continuam aumentando de diametro.
Postado em: 23/04/2009 -10:20 horas

 


















Postado em: 28/03/2009 -09:45 horas
 









Marcas encontradas dia 15/02/2009, no bairro São Judas Tadeu, sendo algumas 3,5 metros do fundo da casa. Segundo moradores proximos ao local provavelmente foram originadas por ação de calor ou efeitos tipo microondas, pois foi visto um ovni pequeno no maximo a 50 metros de altura cruzando o local.
Postado em: 12/03/2009 -09:15 horas

 

Estas marcas na grama provavelmente foram causadas em torno do dia 12/02/2009, algumas apresentando-se queimadas somente nas pontas.
Postado em: 12/03/2009 -09:10 horas

 



fotos obtidas de dia na localidade do salço, a 3 km do centro da cidade
Postado em: 12/01/2009 -10:15 horas

 

Trabalho realizado pela disciplina de Estudos Sociais e de Artes do colégio Inocêncio de Prates Chaves, registrando trabalhos na área de artes e sobre ufologia, evento realizado no clube União Caçapavana no final de outubro de 2008.
Postado em: 29/12/2008 -15:39 horas

 

Região do Rincão dos Godinhos, sul da cidade no ano de 2005, 2 marcas, esta com 25 cm de diametro e outro com 1,70m, distante 25 metros uma da outra, estudadas após quase 1 mês após terem sido feitas.
Postado em: 29/12/2008 -15:37 horas

 

Na região do salço onde segundo depoimentos foi encontrado uma marca circular. anos de 2008.
Postado em: 29/12/2008 -15:33 horas

 

Região de Palmas limite com Bagé depoimento de destruição de sistema de fiação elétrica de uma residencia, anos 2001. Dona da propriedade e o técnico em eletricidade e integrante do GPUC e Elver
Postado em: 29/12/2008 -15:06horas

 

Nas margens do Rio Camaquã, ocorrem muitos fenômenos aéreos inexplicáveis. Pricipalmente Luzes estranhas no céu. Penso que os govêrnos municipais que estão no perímetro da Bacia do Rio, poderiam lançar um programa turístico, que poderia ser: Projeto UfoCamaquã. Acima do leito do rio, e, regiões limítrofes às margens, sei de inúmeros relatos, em municípios como Lavras do Sul, Caçapava do Sul, Amaral Ferrador, Bagé. (ver região de Palmas) Vamos continuar observando a casuística destes locais. As. Elver.
Postado em: 12/11/2008 -14:00 horas

 

Mistério no Bairro Floresta
Mistério no Bairro Floresta - OVNI destrói telhado de uma casa

Uma família do Bairro Floresta levou um susto na noite do dia (02) de agosto. Por volta das 20h, a professora Itumara Oliveira Vivian estava na cozinha de sua casa, localizada na Rua Dom Pedro II 690, cortando um bolo, quando uma luz de cor laranja muito forte tomou conta de sua cozinha. Ao olhar por uma janela que fica a altura do telhado de sua casa, avistou um OVNI (Objeto voador não identificado), que segundo Itumara Vivian tinha o tamanho aproximado de uma antena parabólica.
O objeto era redondo e tinha uma luz muito forte de cor laranja, e ficou aproximadamente uns 10 segundos sobre o telhado da residência.
Com o sustou ela gritou para o seu filho Bruno Oliveira Vivian, que ao olhar viu somente a luz forte.
O objeto veio da direção norte para o sul, e ao cruzar sobre a casa acabou destruindo as telhas, que ficaram lascadas e trincadas. Estas trincas apresentavam formas arredondadas, lenticulares, e variavam em torno de vinte centímetros de tamanho a um centímetro. As trincas foram profundas, quase atravessando a telha.
A família só notou que as telhas estavam danificadas porque alguns dias após o ocorrido choveu e começou a ocorrer infiltrações de água na casa. Ao subir no telhado se depararam com as telhas destruídas, que tiveram que ser substituídas.
Numa análise posterior, quase um mês após o ocorrido, foi constatado que o telhado na parte da frente da casa estava comprometido, apresentando infiltrações. Já o telhado da parte dos fundos, está intacto, sem nenhuma trinca.
O professor Elver Ubirajara Teixeira, pesquisador ufólogo, esteve em contato com um engenheiro mecânico responsável pela fabricação de telhas de cerâmica de uma empresa, que não chegou a nenhuma conclusão, e disse que esse fenômeno só pode ocorrer com um acréscimo rápido de temperatura entre 800 a 1000 graus de caloria para que as telhas lascassem.
Uma equipe da RBS TV esteve na residência dia (26) de agosto, gravando uma reportagem, que será exibida no programa Tele Domingo no final de outubro.
“Tive a impressão que ele ia cair em cima do telhado, ele vinha muito baixo, tive uma sensação de pânico, fiquei paralisada, achei que ia destruir a minha casa”. Disse a professora Itumara.


As telhas ficaram lascadas e trincadas


As lascas das telhas tinha em torno de 20 cm

Posição em que estava a professora Itumara e seu filho Bruno no momento em que viram o OVNI

Postado em: 24/10/2008 -11:10 horas

 









Todas as semanas, este anos de 2008, alguiém me encontra e narra um caso, que pode ser enquadrado dentro das características de ufológico. Como tenho colocado neste espaço...... Será que fico sabendo de 5% dos casos deste gênero que ocorrem em nosso município? Esta PRETENÇÃO eu não tenho, mas as informações vem. -------No dia 28 de agoste de 2008, uma senhora encontrou-me e disse-me; Elver e s t e s discos voadores me CAUSARAM PREJUÍZOS. Eu me aproximei desta senhora, que é professora, e disse-lhe,"não entendi bem. A senhora disse que discos voadores lhe causaram prejuízos materiais?" Então ela narrou-me o seguinte; No dia 02 de agosto de 2008, ela e seu filho de aprox. 16 anos, estavam na copa da casa, (que possui uma janela próxima ao teto) quando notaram uma luz de cor alaranjada e com intenso brilho, vindo da direção norte, passando pelo Forte D.Pedro ll, em direção ao sul. O tamanho estimado do foco de luz, avistado a uns 25 metros, era aprox. 1,5m, ou quase uma antena parabólica. Iluminou todo o interior da casa, sendo que o evento durou em torno de 10 segundos..... Horário era próximo das 20:horas... No outro dia, na área da casa, a senhora e seu filho notaram pequenas lasquinhas de telhas de cerâmicas. Com a escada, puderam observar melhor o telhado, e espantaram-se ao constatarem que todas as telhas estavam lascadas e trincadas. Estas trincas presentavam formas arredondadas, lenticulares, e, variavam de vinte e poucos centímetros de tamanho a um centímetro. As trincas foram profundas, quase atravessando a telha. Numa análise posterior, quase um mês após o ocorrido, constatamos que este telhado, na parte da frente, estava comprometido, apresentando infiltrações. (terá de ser substituído) O telhado da parte dos fundos, está intacto, sem nenhuma trinca. Lógico que foi a ação de algum tipo de calor intenso que provocou a formação de lascas da telha. Quem pagará este prejuízo?.... Posteriormente destacarei algumas fotos neste espaço. Ass. Elver.
Postado em: 02/09/2008 -09:20 horas

 







Aqui temos 3 fotos bem claras, de um OVNI  que cruzou o céu da cidade de Caçapava do Sul, com deslocamento no sentido sudoeste  para nordeste, na parte mais ao norte da cidade de Caçapava do sul. Fotos tiradas com máquina digital, quando não foi possível filmar, devido a energia da bateria estar no fim.Velocidade de deslocamento muito lenta, segundo o relato das dez testemunhas, que disseram ser  o objeto luminoso de forma quase esférica, que emitia luz  de cor amarelada, com um forte brilho. Tamanho com relação a lua cheia, era de aprox. 80%. D a t a :16 de maio de 2008-Horário: 1 8 : 3 0 hs. Muitas  das testemunhas neste horário, estavam encaminhando-se para seus colégios ou residências. O levantamento de dados continuam. Ass. Elver
Postado em: 26/05/2008 -09:20 horas

Reportagem do Jornal deCaçapava

OVNI sobrevoa Caçapava

Já esta virando rotina e aumentando cada vez mais o número de pessoas visualizando Objetos Voadores Não Identificados (OVNI) no céu de Caçapava. Esta incidência de aparições são denominadas Ondas Ufológicas.
No dia 16 de maio, sexta-feira, o coordenador da Defesa Civil Municipal (COMDEC), João Sergio Ferreira Machado, ao chegar do trabalho por volta das 18h e 30 minutos, avistou uma bola com formato oval e com diversas cores, violeta, lilás e tons avermelhados brilhando no céu acima da garagem onde estava guardando o carro, ao lado do Fórum.
Conforme João Sergio, diversas pessoas que passavam pelo local puderam presenciar o fato. Segundo informações, o Objeto Voador Não Identificado, tinha uma velocidade muito baixa e não fazia nenhum barulho. “Bati duas fotos, ele parou um pouco, quando tirei a terceira foto o objeto parece que aumentou sua velocidade e saiu mais rápido em direção a entrada da cidade”, relata João Sergio que diz ter sido a primeira vez que visualiza algo parecido, “seguidamente levava a câmera fotográfica nas pescarias e nunca aparecia nada, desta vez tive sorte. Achei muito interessante, no momento tive até um certo impacto afinal era a primeira vez que estava vendo um OVNI”, conta João Sergio.
De acordo com o professor Elver Ubirajara Teixeira, integrante do GPUC (Grupo de Pesquisas Ufológicas de Caçapava do Sul), e estudioso do assunto há 42 anos, diz que o Objeto deve ter no máximo 5 metros de diâmetro, e deveria estar em torno de 400 metros de altura.
Segundo Elver, o número de avistamentos destes OVNIS tem aumentado muito de 1996 para cá e muitas notícias infelizmente não chegam ao nosso conhecimento. O professor conta que algumas fotos são tiradas, principalmente através das câmeras de celulares e apresentam baixa qualidade. Esta imagens, de acordo com o professor, são encaminhadas para a Revista UFO, onde são examinadas por técnicos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).
“Estamos aguardando respostas sobre as imagens, que se tratava de um OVNI isto é certo, porém eles estão analisando as características destes objetos”, conta Teixeira.
Maiores informações sobre aparecimento de Objetos Voadores Não Identificados em Caçapava podem ser lidos no site www.turismo.cacapava.net/ufo/ufo/html

 



O dia 24 de fevereiro de 2008, foi realmente muito especial. Nosso passeio, ecológico, geológico e ufológico, nos propiciou andarmos por estradas do belos cenários nos cerecando. A topografia manisfestada pelo relevo, na região das Guaritas, é variada e nos convida a observações profundas. Eram aprox. 19:30hs, quando olhando para o oeste, vimos o sol aos poucos baixando no horizonte. Continuando a jornada, pela janela do ônibus reparei uma luminosidade amarelada que pensei fosse o sol. Percebi que o sol estava à esquerda, então o que era aquela luminosidade? Foi para a janela e bati algumas fotos, sendo seguido por alguns companheiros .Todos na janela lado oeste bateram fotos, algumas claras outras menos nítidas. Seria um "bolsão" de uma núvem mais carregada por vapor de água?Este fenômeno durou até o sol se esconder definitivamente. A curiosidade da turma foi intrigante. Uns diziam que poderia ser um objeto luminoso atrás de um grupo de nuvens. Ficamos em dúvida. Ass; Elver.
Postado em: 26/03/2008 -08:20 horas

 
Por falar em NUVENS ESTRANHAS, estas andam por aqui.é a segunda vez que me reporto sobre um tipo especial de "nuvem" anelar, com as bordas brancas de brilho muito forte e apresentam no centro algo semelhante a roda de cor azul escuro. Esta foi vista por uma família de cinco pessoas, moradoras no final da Rua Benjamin Constant. Data da ocorrência; janeiro de 2007. Este ovni, pois não é uma nuvem, desloca-se vagarosamente, e, nesta ocasião, foi visto na porção oeste do município, às 20 horas. Tentarei colocar aqui, uma foto tirada em outro país, citada na revista UFO, que segundo um senhor que viu, possui as mesmas características do que ele presenciou. Elver
Postado em: 24/01/2008 -16:20 horas
 

Estas nuvens estranhas foram registradas em fevereiro de 2006,às 7;45 hs-As de cores claras, a oeste e a de cor violeta a este da cidade.Este cruzou lentamente de oeste para este,sempre com seu comprimento paralelo a Rua 15 de Novembro-Estimei seu comprimente de no mínimo,20 Km.Dois militares,(à paisana) que estiveram aqui em casa em 2007,e que pesquisam profundamente ocorrências ufológicas ,manifestaream muito interêsse pelo aspecto das nuvens,pois notaram um "estrutura". Sendo que na ocasião chegamos a conclusão de que não eam nuvens ,mas um enorme OVNI.Existem relados sobre objetos deste tipo em outros lugares do Brasil e mundo.Fiemos atentos ,de olho também nas nossas nuvens.Elver.



Postado em: 24/01/2008 -16:20 horas

 

A chegada do verão e do período de férias é o momento ideal para as escapadas de final de semana. Aqueles que procuram descanso e isolamento encontram no interior do município inúmeros lugares onde a beleza natural tem ares de paraíso.
Assim é o Passo do Cação, um lugar às margens do rio Camaquã onde as formações rochosas das Guaritas contrastam com o verde intenso da vegetação e o espelho d’água. O lugar, explicou o professor Rogério Silva, é um dos pontos de monitoramento constante do Grupo de Pesquisas Ufológicas de Caçapava (Gpuc).
“Os relatos de aparição de objetos voadores não identificados em Caçapava coincidem com a falha geológica que existe entre o Seival e as Guaritas. Por isso, muitas das vigílias que fazemos são nessas regiões”, disse ele.
O grupo esteve no Passo do Cação há quase dois anos e, agora, publica as fotos do lugar. Antes de qualquer extraterrestre ou disco-voador (que não foram vistos) o que prende a atenção é a beleza do lugar.
Para Silva, as margens do rio Camaquã, assim como o complexo das Guaritas, têm importante potencial para os turismos de aventura e ufológico. Ele comentou que na expedição de 2006 as dificuldades para chegar ao lugar e para encontrar água potável foram grandes, mas que a beleza do lugar compensou o esforço.
“Acredito que ali poderia ser desenvolvida alguma atividade de turismo náutico também, porque os passeios de caiaque que fizemos foram muito bons. Claro que é importante lembrar que água de rio sempre inspira cuidado e é no Passo do Cação onde se diz que há uma balsa afundada, por isso, saltar das pedras para o rio pode ser perigoso”, apontou ele.

 

Estas fotos retratam poucas paisagens do Passo do Cação, distante aprox. 74 Km da cidade, rumo sul, das Minas do camaquã. Ocorrências de luzes amareladas no céu e próximo aos matos que margeiam o rio, são comuns. Nas margens deste rio, no sentido oeste, temos o Passo dos Enforcados. Local citado aqui, onde aparecem seguidamente OVNIs .Neste local, encontravam-se acampados uns oito homens, que participavam de um pescaria. No dia 15 de nov. às 22:30 hs, uma luz branca amarelada, de brilho intenso, numa altura de aprox. 20 metros, iluminou uns 100 metros ao redor, durante 20 ou 30 segundos. No outro dia, no mesmo horário, uma luz de mesma característica, iluminou a copa da árvores, e após uns 30 segundos, desapareceu atrás do mato. Seu deslocamento, processava-se lentamente. O evento deixou profundas impressões nas testemunhas, tanto que uma delas, moradora de Poreto Alegre, disse que de agora em diante, trará equipamentos de filmagens. Apartir deste local, alguns aventuram-se em barcos tipo competição, com fotos que colocarei neste espaço. Tem duas fotos, em que registram, dois pontos luminosos de cores amareladas. Perguntei ao autor destas, como as obteve, ele disse-me que bateu no sentido do céu, sem que tivesse percebido nada. Luzes amareladas, são relativamente comuns nesta região. (Não de lanternas) As. Elver.






 

Por volta das 15h e 40min do dia 05 de novembro, funcionários da oficina da Prefeitura, localizada na Rua Silva Jardim 198, visualizaram dois Objetos Voadores Não Identificados (OVNI’s).
Conforme Santo Gelsi Moreira, mais conhecido como “Bugre do Mato”, os objetos eram semelhantes a uma estrela e ficaram cerca de quinze minutos parados em cima da oficina. Após, um deles desapareceu e o outro foi em direção a Vila Sul. “O Objeto era redondo e com um brilho muito intenso, chegava a doer nos olhos, haviam luzes que giravam parecendo uma sirene de polícia”, explica Gelsi, que diz ter ficado completamente sem reação no momento em que enxergou tais objetos. “No momento em que visualizei fiquei completamente paralisado. Era diferente de um avião, somos acostumados a ver avião passando por aqui, são compridos parece um mosquitinho, esse não, era redondo e brilhoso. Helicóptero também não poderia ser, se não teríamos escutado o barulho” relata.
De acordo o professor Elver Ubirajara Teixeira, estes objetos estão se tornando cada vez mais freqüentes aqui no município, inclusive com algumas filmagens de Objetos Voadores Não Identificados que nos próximos dias estarão sendo enviadas para avaliação e serão analisadas pelos integrantes do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).


Funcionários da oficina da Prefeitura visualizaram dois Objetos Voadores Não identificados.
Foto: Heron Freitas

Postado em: 21/11/2007 - 08:30 horas



Foto obtida por um vendedor , que faz esta nossa região. Foto de uma "estrela" grande de brilho intenso, que estava em posição acima da Coxillha de São José.Foto obtida por telef. celular.Elver


foto obtida na região do Calderão,em fevereiro de 2007.Possui 2,5 metros de diâmentro.Largura do anel,50 centímetros em média. A foto de baixo, é menor,e possui diâmetro de 64 centímetros,e,ocorreu ná várzea dos arroz , distante 11 Km da cidade.Próxinas a estas, na mesma ocosião,ocorreram duas marcas iguais, com diâmetros de35 contímetros.Época que ocorreu;fevereiro de 2003.Ass.Elver.


Acampamento de uma família no Passo dos Enforcados,janeiro de 2007.Os guris e seus pais ,também presenciaram o zumbido estranho e a intensa luz branca,que aproximou-se da barraca do casal.As.Elver.



Filmagem realizada na primeira semana de janeiro/2007,na região das Minas do Camaquã,pelo jovem Leonardo 15 anos, com filmadora de 6.o mpixels.Algumas fotos das sequências do filme ,foram realizadas.
clique aqui e veja o video


Foto obtida dia 15 de novembro de 2006,foto do ovni de forma esférica . Foto tirada por cel.Nokia 6155,no horário das 21:15hs, pelo jovem João X. Teixeira. Do mesmo foi feita filmagem de aprox. 10 segundos.


Foto obtida em 14/09/2005 na BR 153, por um fotografo profissional, em torno das 20:00hs, apresentando 2 objetos de forma cônica nas cores alaranjadas.




Foto obtida no pátio do EENSA
agosto, 2006
Postado em: 03/11/2006 - 16:20 horas


— Objetos parecidos com o da foto abaixo, estão sendo vistos com muita freqüência na região do Seival.

Esta fotografia foi obtida na noite de 24 de março de 1989, no acampamento da Associação Fluminense de Estudos Ufológicos (AFEU) na Serra da Beleza.
Postado em: 22/03/2006 - 14:20 horas


— Quando individualmente vemos um objeto estranho no céu, costumamos sentir que seria melhor se estivesse mais alguém conosco. A Família que apresenta-se na foto, o casal e quatro filhos, teve o merecimento de observar ovnis juntos e o pai presenciou outras vezes. Locais de avistamento, ao sul da cidade, objeto voando lentamente e numa baixa altura (50 metros) em forma de prato com luzes de cores vermelho, azul, verde e amarela.


Família inteira presenciou objeto no céu

A data foi no verão de 2001, nesta mesma época no já famoso local "ufológico" de nome Capão das galinhas em cujo vale fica a comentada Pedra furada, o pai desta família viu por alguns minutos um ovni arredondado de forma ovalada cor alaranjada sobreovoando lentamente a uns 100 metros de altura, o vale onde fica as lavouras de arroz, onde este senhor trabalhava. Entre os integrantes da família, inclusive a avó das crianças, o fato de observar luzes até quinze metros de distância é fato comum todos os anos. A região onde moram atualmente dista uns 13 Km de distancia da cidade em direção sudoeste chamada de Pinheiro, local de frequentes avistamentos de ovnis de diferentes formas e vizinhos próximos também são testemunhos.... Continuo refletindo que este ano será muito rico nestas ocorrências SUPERANDO o ano de 2005. Esperar e ver.


Localidade de "Capão das Galinhas"


Postado em: 06/03/2006 - 16:26 horas


— Em 23/02/06 durante o programa da Rádio Caçapava com quatro integrantes do GPUC, os telefonemas saturaram o programa. Alguns ouvintes deixaram nome e endereço,para futuros contatos. Após saírmos da Rádio, fomos diretamente para a região do Pinheiro, onde nos encontramos com o Sr. Selmar Rosa.


Selmar Rosa e Família

Este é fabricante de vinho a muitos anos no município, sendo a sua propriedade distante 12 Km da cidade, não custumava olhar para o céu. Mas na 1ª semana de fev/2006 no horário das 15hs. quase acima de sua casa, a aproximadamente 700 metros de altura, notou que pairava no ar um ovni que brilhava como alumínio polido, possuindo uma forma esférica de diâmetro de 2,5m ligada por um segmento reto à outra cujo diâmetro estimado era de 0,5m. Após uns 7 segundos de avistamento deste brilho no céu, o ovni deslocou-se rapidamente com a esfera maior à frente sumindo em seguida. A respeito do formato deste objeto, digo o seguinte; em 2004 e ano de 2005 por uma cinco testemunhas, foi-me descrito algo de mesma forma. Após o Sr. Selmar desenhar o ovni, eu mostrei a ele a capa da revista ufo de junho/1996, que na capa possui uma foto noturna feita em 13 de março de 1996 em Joaçaba-SC. Quando ele olhou este, teve um gesto de surpresa e arrepiou-se, dizendo que era este objeto que presenciou. Após nosso encontro este senhor disse que de agora em diante olhará muito mais seguido para o céu. Isto esta acontecendo com inúmeras pessoas. Isto trará um maior número de relatos ao GPUC, mesmo porque o nosso secretário de turismo, Káu Teixeira, que comandou o programa na Rádio notou o interesse crescente dos caçapavanos sobre este tema, sendo o ufoturismo um dos focos de sua pasta. Desejamos felicidades a ele e sua equipe.


Capa da Revista Ufo de Junho/96


Imagem ampliada da revista Ufo de junho/96


Postado em: 01/03/2006 - 09:40 horas


— Regiões de rica casuística ufológica no Rio G. do Sul não faltam. Distante 65 Km de Caçapava do Sul, temos a cidade de Santana da Boa Vista. Geomorfologicamente muito linda, pois é povoada em 90% de seu território de pequenos morros, cujas altitudes variam de 50m a 360m. Especificamente no balneário da Toca da Tigra, estes são frequentes, onde as bases de um ligam-se as de outros. Lugar tranquilo para refazimento de energias físicas e psíquicas, também é rico em ocorrências de ovni. Dois integrantes do GPUC (grupo de pesquisas ufológicas de caçapava), juntamente com alguns adultos, jovens e crianças, presenciaram durante os 7 dias de veraneio, no período entre 21hs e meia-noite, ovnis de aspectos diferentes, mas todos como estrelas médias e grande de cores que variavam entre o branco, amarelo e vermelho. Algumas destas piscavam em intervalos longos, (a cada 2 segundos) deslocando-se em sentidos que variavam de um dia para outro. Nos dias 7 e 8 de fevereiro às 22:35 hs, observamos um ovni amarelado que piscava em intervalos de 1 seg. ou 2 irregularmente, na trajetória N-S, e, após 2 minutos sumia. Neste mesmo dia (7) dois objetos de cores vermelhas, cruzaram o céu piscando com cores avermelhadas (lembrando que aviões piscam com cor vermelha mas possuem cores brancas nas asas e corpo). Estes últimos impressionaram fortemente as pessoas que os viram, mesmo porque as trajetórias eram diferentes do que realizam aviões. Um fato que proporcionou momento de felicidade a todos (inclusive a mim) foi quando avisei que tinha uma estrela amarela se encaminhando para as "três marias" na constelação de Órion, e, que esta tinha luz própria. Quando peguei o binóculo e notei a luminosidade, o objeto ampliou a sua luz durante 7 segundos ocasionando um "Óh" da galera. Após diminuiu sua luz e uns 7 seg. apagou. Notei que jovens e adultos, sorriam e comentavam o fato, dizendo que "eles" nos desejaram uma boa noite, ou que "estamos por aqui". Outro fato marcante, foi a entrevista que damos à Radio comunitária da cidade de Santana, onde ocorreram participações de ouvintes que entre outras coisas sobre UFOLOGIA, perguntaram como fazer para se tornarem um pesquisador de ovnis. Nesta ocasião respondemos que primeiramente devemos querer olhar para o céu, com curiosidade e coração despido de medos e preconceitos, após começar anotar e estudar, etc. Lugares para observações ufológicas nestas regiões são inúmeros, vale a pena conferir. Paz a todos.


Balneário Toca da Tigra - Santana da Boa Vista


Postado em: 20/02/2006 - 10:15 horas


— A cada dia mais pessoas passam a se interessar pelo assunto “objetos voadores não identificados – OVNIs”. Na cidade existe o GPUC, Grupo de Pesquisas Ufológica de Caçapava, que realiza pesquisas de campo e vigílias. Segundo os integrantes do grupo, estes momentos são de suma importância para um ufólogo, pois não só permitem coletas de dados como são um excelente meio de colocar o conhecimento do pesquisador em prática.
As vigílias se efetuam através da observação do céu e do meio ambiente. Servem para união do grupo, troca de experiência e informações.


Mas não somente os integrantes do GPUC estão de olho no céu de Caçapava. Pessoas que antes não acreditavam em óvnis, após observar algo diferente no céu, passaram a interessar-se pelo assunto. Fato este registrado com os moradores do bairro São Judas Tadeu, devido, é claro, à influência e paixão do professor Elver Ubirajara Teixeira. Atualmente jovens, adultos e idosos regularmente estão observando o céu e alguns realizam vigílias em busca de algum objeto voador não identificado.
Evidentemente que entre os objetivos principais está a coleta de provas definitivas da existência dos Discos Voadores e de seus possíveis tripulantes por meio de filmagens, fotografias, coleta de material por ventura deixado pelos mesmos.
Matéria retirada do Jornal de Caçapava, edição de 15/12/2005.


— Os recentes avistamentos de objetos voadores não-identificados, registrados este ano em Caçapava do Sul, mexem com o imaginário dos caçapavanos e a reforçam a teoria de estudiosos de que a região é propícia para contatos com seres extraterrestres. Verdade ou mentira? Ilusão ou realidade? De concreto, pouco se tem. O que vale são as palavras de moradores e a dos pesquisadores que acompanham os casos, analisam depoimentos e colecionam histórias marcadas pela surpresa.
As aparições de ovni em Caçapava não são coisas do momento. Há anos são feitos relatos relacionados a discos metálicos e coloridos nos céus e serras da 2ª Capital Farroupilha.
O último relato é de moradores do bairro floresta, ao norte da cidade. O jornal acompanhou o professor Elver Ubirajara Teixeira na coleta das informações. Segundo o estudante André Xavier, 18 anos, e Maria Cândida Xavier, nas noites de 4ª e 5ª do mês de outubro, avistaram um ovni com o dobro da maior estrela do céu de tamanho. Ele rodopiava em torno de seu eixo e a cor predominante era avermelhada. O sentido de deslocamento era nordeste para sudoeste em direção à Pedra do Segredo, possuindo uma velocidade bem lenta. O ovni girava ou trocava as cores das luzes laterais, variando entre cores esverdeadas, avermelhadas e branco-estrela. Distância aproximada de 4 Km, em uma altura de 500 metros.
Conforme os moradores, os horários de avistamento foram às 23 h, do dia 19, e às 21h30min, do dia 20 de outubro. Sete testemunhas foram contactadas na pesquisa.


Para o professor Elver, este é mais um levantamento de dados no bairro e alguns moradores aceitaram prestar depoimento às Rádios locais.
Segundo o professor, a palavra OVNI é a abreviatura de Objeto Voador Não Identificado; ou a tradução da sigla em inglês UFO. Como o próprio termo sugere, é um objeto visto cuja origem e, às vezes, o formato é impossível detectar sua origem.
No site da Secretária de Município do Turismo você encontra um link chamado Ufo turismo, onde freqüentemente são inseridos novos relatos pelo Grupo de Pesquisa Ufológica de Caçapava do Sul - GPUC.
Matéria retirada do Jornal de Caçapava, edição de 10/11/2005.


— Moradores do Rincão dos Seixas afirmam ter visto Óvni.
No sábado, dia 20, o Grupo de Estudos Ufológicos de Caçapava do Sul, sob a coordenação do professor Élver, foi até a localidade de Rincão dos Seixas para colher relatos sobre a aparição de um objeto voador não identificado (Ovni) na região. O grupo foi ao encontro de Maria Eduarda Silveira Seixas, 14 anos, estudante da Escola Municipal Inocêncio Prates Chaves e sua família.
Segundo Maria Eduarda, há 20 dias surgiu, próximo de sua casa, um objeto com formato de um disco avermelhado com luzes piscantes, bem próximo de sua casa. A primeira aparição ocorreu às 07h15min e a segunda às 19h.
O pai de Maria Eduarda, o senhor Eduardo Seixas, disse que é a segunda vez que a filha vê um ovni. Na primeira ela estava com a mãe, que confirmou para ele a aparição de um objeto estranho no céu.


Na estrada da Aviação, o grupo de estudos ufológicos colheu o depoimento de uma moradora que também afirmou ter visto um “disco voador”. A senhora X, pois não quis identificar-se para o jornal, disse que ela e mais três amigas viram um objeto voador próximo a sua casa e que ele se deslocava rapidamente de um lado para outro.
O ovni permaneceu bastante tempo no local, dando-lhes tempo de entrar em casa e pegar a máquina fotográfica. Elas tiraram 04 fotos antes que, repentinamente, o objeto sumisse. Porém, ao revelarem-nas, as mesmas estavam “queimadas”.
Para o professor Élver e os integrantes do grupo de estudos, os relatos são verdadeiros, pois as pessoas não teriam porque mentir, pois aos olhos dos céticos, passariam por loucos ou mentirosos e ninguém quer isto para si.
O grupo de estudos ufológicos de Caçapava já possui 06 fotos autênticas de objetos voadores não-identificados e regularmente está colhendo depoimentos e realizando vigílias em busca de mais fotos ou filmagens de ovnis nos céus de Caçapava.
Matéria retirada do Jornal de Caçapava, edição de 25/08/2005.


O número de relatos tem aumentado consideravelmente nos últimos tempos. Logo abaixo, 2 fotos que foram tiradas no interior de Caçapava. Portanto, juntam-se à primeira foto que está retratada no início dos nossos posts.

Foto tirada no interior de nosso município


Foto tirada no interior de nosso município

— Dia 30 de outubro de 2004, foi obtida a 1ª foto de um OVNI nos céus de nossa cidade. Eram 17:40h, estava a aproximadamente 400 metros de altura, possuindo cerca de 10 metros de diâmetro. Apresentava aspecto de alumínio brilhando ao sol.


Objeto fotografado em 30/10/2004 - 17:40h

 
Grupo de Pesquisa Ufológica de Caçapava do Sul. - GPUC.
Elver Ubirajara Teixeira.